Mulher é presa suspeita de aplicar ‘golpe do Tinder’ em Patos de Minas

Mulher é presa suspeita de aplicar ‘golpe do Tinder’ em Patos de Minas

Na casa da suspeita foram encontrados dois medicamentos usados para aplicar o golpe do “Boa Noite Cinderela”

RA_PERFUMARIA
BannerSilas
PamonhariaSM
Onnet
bannerPATROCINIOVIP_800x200px (2)
Clique aquiClique aquiClique aqui

Uma mulher de 27 anos foi presa, nesta terça-feira (2), suspeita de aplicar o golpe do “Boa Noite Cinderela” após marcar um encontro pelo Tinder, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba. A vítima, um homem de 51 anos, percebeu o crime ao acordar em um hotel sem os seus pertences. O homem procurou a Polícia Militar que acabou prendendo a acusada.

BannerSilas (1)
PamonhariaSM
Onnet (1)
RA_PERFUMARIA (1)
bannerPATROCINIOVIP_800x200px-2
BannerElias
Clique aquiClique aquiClique aqui

De acordo com a Polícia Militar, a vítima acordou em um hotel no bairro Cristo Redentor e percebeu que todos os pertences, incluindo dois celulares, cartões e cheques, haviam sido roubados. À polícia, ele contou que conheceu uma jovem pelo Tinder no final de fevereiro e marcou um encontro. Eles se encontraram em um bar e a suspeita teria feito uso de bebida alcoólica e insistido para que ele também bebesse, mas ele recusou. A mulher então o convidou para o hotel, onde ela ofereceu cerveja e despejou o líquido direto em sua boca. Após ingerir, ele caiu em sono profundo.

Ao ouvir o relato, os militares desconfiaram de uma suspeita já conhecida que costumava aplicar golpes semelhantes na região. Os PMs mostraram fotos de uma moça, tendo o homem a identificado imediatamente.

Os militares se dirigiram a casa da suspeita, no Bairro Ipanema, e perceberam quando ela se escondeu dentro do imóvel e se recusou a abrir a porta. Os militares viram que ela tentava esconder algo num guarda-roupa e invadiram o local. Após negociações, ela se entregou e foi detida. No imóvel, foram encontrados os dois aparelhos celulares e a carteira, onde havia um talão de cheques no nome da vítima.

Questionada sobre o crime, a suspeita disse: “Eu não [tenho relação sexual] com nenhum deles. Não dá tempo. Logo dou um remedinho e eles dormem. Não tenho culpa desses velhos ficarem procurando mulheres novas. Eu não me lembro quantos já foram, são muitos”, disse em meio a risos.

Na casa da suspeita foram encontrados dois medicamentos usados para aplicar o golpe do “Boa Noite Cinderela”. Além disso, foram achados pertences de pelo menos outras duas vítimas. Há vários boletins de ocorrência registrados em desfavor da suspeita. Somente no ano passado, ela acumula quatro passagens pela polícia.

Ainda de acordo com os militares, a filha da mulher, de 8 anos, também estava no local. À polícia, vizinhos denunciaram que a menina sofria maus-tratos e era deixada sozinha com frequência. A criança foi entregue ao Conselho Tutelar.

 

 

Font: Itatiaia

Elias Miranda de Resende

Diretor Patrocínio VIP

Deixe um comentário